Devido a novas exigências do edital do Processo Seletivo 2010 da EPSJV, será obrigatório, já no Requerimento de Inscrição, o número do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) do candidato. Portanto, os interessados em participar da seleção devem providenciar o documento.


A EPSJV informa ainda que, no dia da prova, também será obrigatória a apresentação da carteira de identidade do candidato.
[ mais informações ]

A Educação Profissional em Saúde no Brasil e nos Países do Mercosul: Perspectivas e Limites para a Formação Integral de Trabalhadores Face aos Desafios das Políticas de Saúde (2010-2013)



O projeto “A Formação dos Trabalhadores Técnicos em Saúde no Mercosul: entre os dilemas da livre circulação de trabalhadores e os desafios da cooperação internacional” coordenado pela EPSJV/FIOCRUZ e apelidado informalmente “Projeto MERCOSUL”, deu prosseguimento a um processo de pesquisa e reflexão sobre a situação dos trabalhadores técnicos em saúde no âmbito do processo de integração regional, particularmente no que se refere aos processos formativos, iniciado em 2007.
 
Esta pesquisa se desenvolveu junto a instituições estratégicas de pesquisa na Argentina (Instituto de Investigación en Salud Pública – Universidad de Buenos Aires), Paraguai (Instituto Nacional de Salud – Ministerio de Salud y Bienestar Social) e Uruguai (Escuela Universitária de Tecnología Médica – Universidad de la República), buscando, ao mesmo tempo, o fortalecimento dessas instituições na produção de conhecimento relevante sobre o tema. 
 
Tendo por base e referência metodológica a fase nacional da pesquisa anteriormente realizada – “A Educação Profissional em Saúde no Brasil e nos países do Mercosul: perspectivas e limites para a formação integral de trabalhadores face aos desafios das políticas de saúde” -, a investigação foi então desenvolvida com o objetivo geral de identificar e analisar a oferta quantitativa e qualitativa de formação de trabalhadores técnicos em saúde na Argentina, Paraguai e Uruguai, de forma convergente com os dados e as análises já produzidas para o Brasil, a fim de subsidiar políticas de organização e fortalecimento de sistemas de saúde, de educação e de cooperação internacional entre os países do referido bloco sub-regional, garantindo a comparabilidade dos estudos nacionais, respeitando as especificidades de cada país. 
 
Assim, de modo específico, a pesquisa objetivou, 
 
1) Identificar o número de cursos, habilitações profissionais e instituições ofertantes da educação profissional em saúde nos países do Mercosul.
 
2) Identificar as diretrizes teórico-metodológicas e as bases materiais da organização e desenvolvimento curricular da educação profissional em saúde nos países do Mercosul.
 
3) Correlacionar, mediante análise crítica, os resultados obtidos na perspectiva de construção de um diagnóstico regional da formação dos trabalhadores técnicos em saúde, visando contribuir com ações de cooperação internacional entre os países do referido bloco. 
 
4) Fortalecer a capacidade de pesquisa das instituições participantes na área de formação de trabalhadores técnicos em saúde.

Seus resultados encontram-se no relatório anexo.
 
Coordenação Geral:
Marcela Alejandra Pronko - Doutora em História Social
Renata Reis Cornélio Bastistella - Mestre em Saúde Pública
 
Equipe:
Anamaria Corbo - Mestre em Psicosociologia de Comunidades e Ecologia Social
Anakeila de Barros Stauffer - Doutora em Educação
Muza Clara Velasques - Doutora em História



Acesse Resultado na íntegra